Mercado

Fique por dentro: entenda o que é logística de nicho e quais são as vantagens

Investir em um segmento específico pode ser uma excelente estratégia de mercado. Por meio dela, uma empresa pode se consolidar como especialista e, com um trabalho bem realizado, garantir uma boa reputação e atrair cada vez mais clientes. Nesse sentido, surge um novo conceito: a logística de nicho.

Fique por dentro: entenda o que é logística de nicho e quais são as vantagens

Neste artigo, vamos falar mais sobre esse conceito, como funciona, suas vantagens e os cuidados necessários antes da sua implementação. Acompanhe!

O que é e como funciona a logística de nicho?

A ideia por trás da logística de nicho envolve a especialização em um único produto ou serviço, ou ainda focar no atendimento de áreas que outras empresas não atendem (afastadas, ou de risco, por exemplo). O objetivo é conseguir atender os clientes de maneira customizada e mais eficiente.

Para isso, é necessário investir em conhecimento sobre os itens e ainda alcançar o reconhecimento do mercado como sendo o melhor no tratamento de determinada mercadoria. Outra possibilidade é conseguir planejar uma logística de entrega em locais em que há grande dificuldade no acesso.

Quais vantagens a logística de nicho oferece?

A principal vantagem da logística de nicho é o reconhecimento da empresa como sendo a mais confiável e eficaz no tratamento de determinados produtos — haja vista que existe o pressuposto de que o negócio conhece bem o mercado de atuação e as particularidades que envolvem esses itens.

Além disso, caso haja um planejamento estruturado e uma boa execução, é possível ser o líder do mercado de atuação e se tornar referência em melhores práticas para manuseio e transporte de mercadorias específicas.

Como ela pode ser aplicada?

Como já é de se esperar, o primeiro passo para entrar na logística de nicho é construir uma base sólida de conhecimento e, sobretudo, planejar as operações para atender às particularidades do mercado e dos itens — o que pode envolver adaptação de veículos e armazéns, investimentos em recursos específicos e a formação de uma equipe altamente capacitada, por exemplo.

Posteriormente, o ideal é criar soluções viáveis e práticas para os problemas que podem surgir nas operações. Se, por exemplo, a ideia é atender comunidades onde nem os Correios entregam, a saída pode ser contratar funcionários que sejam moradores desses locais, já que eles conhecem melhor os caminhos e correm menos riscos de sofrer violência.

Outro ponto fundamental é fazer a verificação do ROI (Retorno Sobre o Investimento) da operação. Esse cuidado serve para se ter a certeza de que vale a pena trilhar esse caminho — ou se os custos são muito elevados, com um potencial baixo de ganhos (o que torna o investimento inviável).

A logística de nicho pode ser muito vantajosa para quem resolve entrar nessa área. Contudo, ela também exige mais atenção por parte das empresas que decidem se especializar. Vale sempre lembrar que, aqui, o foco está nos detalhes — e são eles que podem fazer sua empresa atender com segurança, qualidade e um preço justo.

Gostou de saber mais sobre a logística de nicho e quer continuar acompanhando outros conteúdos como este? Assine a nossa newsletter agora mesmo e receba todos os artigos em primeira mão!

Blog Logística

O Blog Logística é um espaço para falar sobre o mercado logístico brasileiro, notícias, opiniões de profissionais reconhecidos e muita informação para você acompanhar tudo bem de perto. Seja bem vindo e boa leitura!

Desculpe, o formulário para comentários no momento não está disponível.