As 10 melhores práticas de sustentabilidade para transportadoras

Desde 2004 a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos (EPA) mantem um programa com empresas de logística para orientá-las com práticas sustentáveis na atividade de transporte. O SmartWay, como o programa é chamado, tem o objetivo de otimizar o consumo de combustível de forma ambientalmente correta nas atividades de movimentação de bens.

No final do ano passado, o programa divulgou as dez melhores táticas praticadas pelas empresas parceiras do programa. Confira abaixo!

1 – Identificar os objetivos da empresa.

Em 2010, a The Home Depot decidiu por diminuir em 20% as emissões de gases em sua rede doméstica de supply chain até 2015. O equivalente a eliminar 320 milhões de quilômetros em deslocamento. Para os executivos da companhia, quantificar as emissões e os processos é um dos principais passos para determinar objetivos viáveis e formas de alcança-lo.

Apenas em 2013, a empresa reduziu em mais de 1,98 milhões de toneladas de CO2 emitidos ao mesmo tempo que expandia seu número de lojas e centros de distribuição.

SmartWay carriers

2 – Uso de transportadoras registradas

As empresas participantes exigem o registro de transportadoras no programa SmartWay como forma de garantia de controle de processos sustentáveis.

3 – Dar suporte às transportadoras do programa

O SmartWay é um programa voluntário promovido pela EPA. Muitas empresas comunicam suas expectativas a respeito das necessidades de logística e as transportadoras interessadas apresentam suas metodologias de trabalho.

As empresas que participam do programa recebem treinamento de forma gratuita, além de participarem de reuniões e eventos do setor.

4 – Colaboração entre empresas semelhantes

Empresas que não movimentam grandes volumes de cargas podem dividir custos de logística colaborando com empresas de porte similar. Como diz o vice-presidente de Supply Chain da John Slinkard, “nós não temos o volume para criar a eficiência (no transporte) que desejamos, então colaboramos com outras empresas em consolidação de carga e estocagem.

SmartWay

5 – Adotar formas mais eficientes de transporte

Como as transportadoras registradas disponibilizam seus dados de emissões de CO2, NOX e outros poluentes, as empresas contratantes pode utilizar desse conhecimento para escolher a forma mais eficiente, podendo definir de forma precisa o impacto ambiental causado.

Como exemplo, a Best Buy aumentou o uso de formas intermodais de transporte de 54% para 58% em 2013 do total usado. Essa diferença se deu em 2.700 toneladas a menos de CO2 emitidos na atmosfera.

6 – Estimule a competição entre as transportadoras

As empresas americanas têm incorporado os dados do SmartWay nos seus processos de contratação. Transportadoras mais eficientes ecologicamente têm preferência nas contratações, o que estimula inovação no setor.

7 – Seja compromissado com a sustentabilidade

O SmartWay já é uma fonte confiável de informação a consumidores, acionistas, fornecedores e ao público geral. As empresas registradas podem incorporar dados do programa em seus relatórios e estudos, podendo aumentar seu valor de marca.

8 – Quantifique o impacto de suas operações

O programa disponibiliza dados que ajudam na mensuração dos efeitos no ambiente causados pelas operações. Como exemplo, a Best Buy iniciou um programa semanal de retirada de lixo eletrônico das lojas para plantas de reciclagem. Em 2013, a empresa registrou 43 mil toneladas de bens de consumo eletrônicos 34 mil toneladas de utensílios.

Além dos benefícios operacionais ao tirar material inutilizável de lojas, a Best Buy utilizou os dados do SmartWay para medir os efeitos dos programas em relação utilização de equipamento de carga e evitar transporte de carregamentos de pouco volume, o chamado empty miles (milhas vazias).

9 – Baseie suas decisões em dados

Gestores de supply chain têm o constante desafio de balancear custos com sustentabilidade em suas decisões.

Algumas empresas citam como formas intermodais podem ser benéficas, tanto do ponto de custos como de emissões, gerando operações mais eficientes e de acordo com os objetivos de sustentabilidade da corporação.

10 – Aproveite dos recursos da EPA

A Agência de Proteção Ambiental americana possui equipe qualificada para prover suporte especializado, análise de dados e treinamento para revendedoras e transportadoras. Os integrantes do programa SmartWay têm acesso grátis às ferramentas, aos conhecimentos e base de dados da agência.

smartways

E no Brasil?

Claro que esse programa acontece em uma realidade distante da brasileira. Os EUA possuem uma rede logística mais desenvolvida e consistente em todo seu território.

No entanto, várias medidas já podem ser adotadas no Brasil e outras podem servir de inspiração, como uma criação de base de dados, operacionais e ambientais, que integre todo o setor de logística. São exemplos importantes para se basear a evolução do sistema de logística nacional.

Logística e imagem de marcaPowered by Rock Convert
Avatar

O Blog Logística é um espaço para falar sobre o mercado logístico brasileiro, notícias, opiniões de profissionais reconhecidos e muita informação para você acompanhar tudo bem de perto. Seja bem vindo e boa leitura!

0 Comentários

COMENTÁRIOS

Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

3 × cinco =