Condomínios de Galpões Logísticos: mercados e perspectivas III

Último post da série! Grossi analisa o mercado de galpões logísticos.

PERSPECTIVAS

ENTENDENDO A DEMANDA
Analisamos uma amostragem de 35 condomínios, com 149 inquilinos e 756.828,24 m² que fazem parte de vários setores, veja a tabela 4. Na tabela 5 analisamos o crescimento dos principais setores em 2013 e sua perspectiva para 2014.

09-07-2014 19-34-06

09-07-2014 19-34-22

CONCLUSÃO
Podemos concluir que teremos um crescimento da
demanda, que se traduzirá em novas locações e em ampliação do espaço locado, pois somente 8% das empresas pesquisadas possuem espaço disponível dentro do próprio armazém para este crescimento.
Com os números anteriores, considerando o crescimento dos setores bem como a defasagem em relação a outros países, podemos esperar um crescimento contínuo pelos próximos cinco anos, quando provavelmente
teremos perto de 30 milhões de m². Se permanecer a tendência atual, grande percentual estará ainda no eixo Rio – São Paulo, talvez até 2/3 do estoque nacional.

EQUILÍBRIO DO MERCADO
O equilíbrio de preços está totalmente ligado à distribuição regional dos galpões, apesar do mercado estabelecer como teto os preços praticados no Rio e em São Paulo, que são normalmente mais altos devido à grande procura. Neste momento de muita oferta, existe
tendência de estabilização e até queda de preços nos próximos anos em alguns lugares do Sul e Sudeste.
O desafio dos empreendedores será identificar locais estrategicamente posicionados, com terrenos de custos compatíveis, projetos otimizados de alta qualidade e com pouca oferta local de galpões, pois vamos continuar demandado galpões logísticos em todo o Brasil.

Sérgio Grossi

Presidente e fundador do Grupo SGO, formado pelas empresas: SGO Construções; SG Projetos; ALMI Imóveis Corporativos; Montele Elevadores; e sócio das empresas MZO Desenvolvimento Imobiliário e VTO Polos Industriais.

PUBLICADO EM Mercado TAGS:

0 Comentários

COMENTÁRIOS

Deixe o seu comentário!