Condomínios de Galpões Logísticos: mercados e perspectivas I

Condomínios de galpões logísticos relativamente novos no Brasil, a despeito da expectativa negativa do mercado, ainda serão um bom negócio para os investidores e uma solução para os operadores logísticos garantindo a expansão do setor.

galpão-logístico

Há aproximadamente 15 anos começou mais intensamente a construção de galpões logísticos no Brasil. Antes do ano 2000 eram construídos alguns galpões mono usuários para atendimento a grandes empresas em todo o Brasil, e alguns condomínios
com galpões modulares no Sudeste, principalmente em São Paulo e Rio de Janeiro. Estes galpões logísticos mono usuários foram os primeiros a surgir e foram construídos para servir de armazéns a grandes atacadistas e indústrias, nascendo com eles a logística no Brasil. Nesta época também começaram a surgir transportadoras que se dispunham a fazer o trabalho de distribuição às indústrias, administrando estoques e faturando da indústria
diretamente ao cliente. As indústrias mantinham escritórios dentro das transportadoras (brokers) com apenas um funcionário e uma impressora para emitir notas fiscais, cabendo à transportadora a logística da distribuição. Era comum em uma transportadora ter escritório
de várias indústrias em pequenas salas.

Consideramos em nossa análise galpões logísticos modulares para armazenagem, sendo estes galpões padrão A de construção, ou seja, pé direito mínimo de
10m, sobrecarga de piso mínimo de 5t/m², uma doca para cada 500m² de área de armazenagem, pátios de manobra em frente às docas com no mínimo 36m, estacionamentos
de veículos pesados interno e externo, modulação adequada à utilização de porta-pallets, sistema de troca de ar mínimo cinco vezes por hora, iluminação
e ventilação Zenital, com vestiários e escritórios.
CONDOMÍNIOS LOGÍSTICOS

Galpões logísticos mono usuários e modulares podem estar em condomínios ou não. Vamos nos ater a galpões em condomínio, que são espaços planejados, bem distribuídos, com estacionamentos, pátios, e infraestrutura de apoio composta de restaurantes, portaria, segurança, vestiários, jardinagem, reciclagem de resíduos etc.

 

Confira na próxima semana a continuação deste post!

Sérgio Grossi

Presidente e fundador do Grupo SGO, formado pelas empresas: SGO Construções; SG Projetos; ALMI Imóveis Corporativos; Montele Elevadores; e sócio das empresas MZO Desenvolvimento Imobiliário e VTO Polos Industriais.

PUBLICADO EM Mercado TAGS:

0 Comentários

COMENTÁRIOS

Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

13 − 12 =