E-commerce gera crescimento de correio na Índia

O serviço estatal de correio da Índia, o India Post, passou por uma crise nos últimos anos, mas está se reerguendo graças ao crescimento do e-commerce no país. A empresa começou a realizar entregas para empresas como Amazon India, Snapdeal, Paytm e Shopclues.

e-commerce correio india post

O India Post é o maior sistema postal do mundo, com 154.882 agências e mais de 460 mil empregados que realizam cerca de seis bilhões de entregas por ano. A equipe de 150 mil carteiros com grande capilaridade por todo o território indiano é um grande atrativo para o comércio eletrônico, principalmente com a alta no consumo das regiões rurais.

O vice-presidente de operações da Shopclues, Vishal Sharma, afirma que a cobertura da India Post nas regiões mais remotas é incomparável. “Ela [India Post] é responsável por dois terços das entregas em áreas que as outras operadoras logísticas praticamente não atuam”, destaca. A estatal já é responsável por 10% das entregas da Shopclues.

A descentralização das centrais de distribuição do India Post é um dos seus principais diferenciais. Cerca de 90% das agências são localizadas em regiões rurais. As principais operadoras logísticas atuam majoritariamente nos centros urbanos.

e-commerce india post estrutura

A falta de estrutura de logística nas zonas remotas tem se tornado um obstáculo para o varejo online no país. Construir essa infraestrutura do zero é economicamente inviável para as empresas.

Modernização

O sistema postal que estava em crise hoje oferece serviços de entrega no mesmo dia ou no dia seguinte em algumas localidades. Hoje o India Post conta com 48 modernos centros de distribuição voltados para atender a demanda do e-commerce.

A estatal ainda implementou o sistema cash-on-delivery (COD ou pagamento na entrega, em tradução livre) há dois anos, que provou ser um sistema bem-sucedido no país, que conta com centenas de milhões de pessoas que não possuem cartões de débito ou crédito. Todas essas pessoas estariam fora do mercado do e-commerce se não fosse pelo modelo introduzido pelo India Post.

No último ano, a estatal teve uma alta de 37% em receitas relacionadas a entregas para o e-commerce. Para comparação, em 2013 o India Post teve uma queda de 2% nessas atividades. Nesse ano, o varejo eletrônico na Índia deve ter um crescimento de 300%.

e-commerce india post funcionarios

Mas ainda há muitos desafios. As empresas do comércio exigem atualização em tempo real a respeito do pagamento das compras feitas em COD, mas a estatal não tem tecnologia para providenciar essa comunicação. O India Post ainda tem necessidades de investimentos na “última milha”, para garantir a entrega de produtos de qualquer dimensão em zonas mais remotas do país. Se conseguir, poderá se transformar em uma das líderes mundiais de entregas para e-commerce, assim como serviços estatais na Alemanha e Reino Unido o fizeram.

Avatar

O Blog Logística é um espaço para falar sobre o mercado logístico brasileiro, notícias, opiniões de profissionais reconhecidos e muita informação para você acompanhar tudo bem de perto. Seja bem vindo e boa leitura!

0 Comentários

COMENTÁRIOS

Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

vinte − dezesseis =