Mercado de condomínios logísticos apresenta estabilidade

O setor de condomínios logísticos apresentou estabilidade no primeiro trimestre de 2015. A absorção foi maior que o período anterior e a taxa de disponibilidade se manteve em 17%. Devido ao momento econômico do país, houve retração na entrega de novas metragens. Isso colaborou para que equação entre demanda e oferta tenha se mantido estável.

mercado condominios logisticos

Os dados da Colliers International Brasil apontam que a absorção líquida do mercado de condomínios logísticos fechou o primeiro trimestre do ano com 219 mil m², crescimento 41% maior ao último trimestre de 2014.

O estado de São Paulo foi responsável por 51% das locações, com destaque para a região de Campinas, que concentra 74% deste total. A região conta com empreendimentos como Log Hortolândia e Log Sumaré. Os outros principais polos de absorção de condomínios foram o estado do Rio de Janeiro, com 17% do total, e o Ceará, que teve 11%.

A taxa de disponibilidade se manteve em 17%, índice médio desde o início de 2014. Ao final do período, a metragem nacional em condomínios logísticos de alto padrão fechou em 9.812 milhões m², com 71% de empreendimentos modulares e 29% não modulares.

O preço médio da região Sudeste é o maior do país, em R$ 20,90 pelo metro quadrado por mês, seguido pelo Norte (R$19,50), Sul (R$ 17,70), Nordeste (R$ 16,40) e Centro-Oeste (R$ 16,20).  Os maiores preços médios pedidos de locação estão no Rio de Janeiro (R$ 26,20), e os menores estão no Ceará (R$ 15,50).

Avatar

O Blog Logística é um espaço para falar sobre o mercado logístico brasileiro, notícias, opiniões de profissionais reconhecidos e muita informação para você acompanhar tudo bem de perto. Seja bem vindo e boa leitura!

0 Comentários

COMENTÁRIOS

Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

14 + dez =