5 motivos para você não trabalhar com logística

A logística tem se tornado cada vez mais uma área estratégica para as empresas! De centro de custos, cada vez mais a logística passa a ser fundamental, estratégica, e até primordial para que as empresas possam ser saudáveis, rentáveis e evoluírem.

5 motivos para você não trabalhar com logística

Assim, é necessário saber que, para ser um profissional de logística é preciso gostar de desafios e não ter medo de sempre evoluir. Portanto, se você não se enquadra com alguma das características citadas a seguir, é melhor repensar sua carreira.

1. Ser um profissional multidisciplinar

Para trabalhar com logística é preciso ser um profissional com diversas habilidades e conhecimentos. É preciso trabalhar com números, muitos números. É certo que atualmente com a informatização de quase tudo, os números podem ser calculados automaticamente, mas é necessário interpretá-los corretamente. Indicadores de desempenho, estoques, roteirizações, relatórios de todo tipo, estatísticas para estudos de novas operações, são poucos exemplo do que um profissional de logística precisa conhecer, fazer e interpretar. É preciso também ter muita noção de gestão de pessoas. Liderar uma equipe, ou se ainda não tem uma equipe, lidar com os fornecedores, com os terceirizados, e outros. Não podemos nos esquecer das negociações. O tempo todo o profissional de logística está negociando – seja uma reentrega, um atraso aqui, outro ali. E as prioridades? Certamente você terá que saber priorizar suas tarefas, ou quem atender primeiro, ou qual cliente deve ter prioridade num determinado momento. Enfim, o profissional de logística talvez seja o que deva dominar o maior número de áreas dentro de uma empresa!

2. Conhecer a empresa de ponta a ponta

O profissional de logística precisa, inevitavelmente, conhecer a empresa de ponta a ponta! Se estivermos falando de logística inbound é necessário conhecer as formas de entrada de materiais, como serão armazenados, como serão enviados para a produção, nível de estoques, etc. Se estivermos falando de outbound, é necessário saber como os produtos serão entregues, por qual modal, de que forma isso será feito para se ter o menor custo, com o melhor nível de serviço possível, etc. Se falarmos então da Cadeia de Suprimentos estamos falando desde a compra dos insumos até a entrega do produto final no cliente. Enfim, é muito comum que o profissional de logística tenha interface com todas as áreas da empresa (financeiro, compras, comercial, atendimento ao cliente, etc…). Desta forma, é necessário ter disposição para conhecer tudo, do início ao fim para não perder nenhum detalhe importante que fará toda a diferença na operação logística de forma geral!

3. Ter bom relacionamento interpessoal

Como conhecer toda a empresa e não ter um bom relacionamento interpessoal? Impossível! O profissional de logística precisa ter empatia, estar disposto a aprender e a ajudar. Precisa ter um bom relacionamento com as pessoas, desde o chão de fábrica até a alta direção da empresa, pois de diversas formas todos os profissionais podem auxiliar com que as operações logísticas necessárias corram da melhor forma possível.

4. Ser um especialista em gestão

A medida que o profissional de logística vai evoluindo, é necessário fazer a gestão de diversos pontos. Quando se cria uma nova operação, ou decide-se por abrir um novo centro de distribuição, atender um novo cliente, estamos falando de gestão de projetos. É necessário entender que são projetos a serem realizados e como tal necessitam de um bom gestor de projetos para alinhar e amarrar todos os pontos, desde o escopo inicial até a entrega do projeto no prazo e valores acordados. Mas há também as operações rodando, e que não podem parar, que precisam ser otimizadas, e então estamos falando de processos – ou seja, é necessário saber como gerenciar esses processos. E em todas as realizações é necessário, como já comentado anteriormente, fazer uma boa gestão de pessoas!

5. Se tornar o CEO da empresa

Devido a todas as características citadas anteriormente, já estamos vendo algumas empresas elegendo um profissional de logística ou supply chain para ser o CEO. Não só por todas as características citadas anteriormente, que torna o profissional bastante completo e com amplo conhecimento da empresa em sua totalidade, mas também porque tanto a logística, como a cadeia de suprimentos, estão sendo vistas como estratégicas para a evolução destas empresas. Em tempos onde a distribuição, a alimentação correta dos canais de venda e os baixos níveis de estoque (sem altas rupturas) são atributos cada vez mais necessários, nada melhor do que um profissional que conheça todos esses pontos em detalhes para decidir sobre o futuro da organização.

Nota-se então que as características do profissional de logística ou de supply chain são bastante complexas e desafiadoras. Então, se você prefere uma vida pacata, com horários bem estabelecidos, sem a necessidade de estar sempre se atualizando, e não almeja chegar a altas direções, é melhor repensar onde realmente deseja atuar.

Agora, se você nasceu para ter uma vida profissional agitada, com muita interação com pessoas, negociações, para estar sempre se atualizando e almeja chegar aos cargos mais altos, você está no caminho certo!

Marco Antonio Guapo

Editor da Revista MundoLogística e Diretor da MAG Editora. Além da edição da Revista MundoLogística há 7 anos, realizou diversos eventos como o LogisTI Fórum, CD Fórum e o Prêmio FedEx Profissional e Projeto de Logística do Ano há 5 anos consecutivos.

0 Comentários

COMENTÁRIOS

Deixe o seu comentário!