Conheça 5 desafios para conquistar a eficiência logística

eficiência logística

Apesar da transformação digital e da consolidação da logística 4.0, as empresas de transportes ainda enfrentam desafios que comprometem a sua eficiência logística. Por isso, cada vez mais, a adaptação às mudanças do mercado deve ser acompanhada de iniciativas que busquem a melhoria dos processos em todas as áreas.

As organizações que permanecem competitivas são aquelas capazes de se reinventarem, seja por meio do investimento em tecnologia, seja pela diversificação das suas atividades. Afinal, a relação com os clientes têm se tornado cada vez mais complexa e sujeita a mudanças imprevistas.

Por esse motivo, preparamos este conteúdo, para discutir os principais desafios existentes no setor logístico e dar dicas de como contornar esses obstáculos. Continue lendo e conheça todos os detalhes!

Quais são os principais desafios logísticos?

Conquistar espaço e crescer no setor logístico são objetivos que requerem amplo planejamento e controle minucioso sobre a operação. Contudo, por diversos motivos, os gestores não dispõem de tempo ou das ferramentas necessárias para transformar a sua realidade. Essa é a origem de vários obstáculos que impedem que a empresa atinja todo o seu potencial.

1. A falta de automação de processos

Você consegue enumerar cada uma das pequenas tarefas que devem ser executadas desde o recebimento da solicitação de frete até o pagamento pelo serviço prestado? Se a sua resposta foi negativa, isso quer dizer que está na hora de rever a visibilidade sobre o processo.

Agora, imagine que a equipe logística tivesse que conduzir esse processo inteiramente de forma manual. Esse é um cenário que ainda pode ser encontrado em muitas empresas e que fica cada vez mais sério conforme o porte da organização aumenta.

Afinal, quanto mais complexa a operação, maior é o número de atividades a serem desempenhadas em um curto período de tempo. Essa é uma situação que provoca a queda da eficiência operacional, além de causar erros, retrabalho e falta de confiabilidade das informações.

Esse é um aspecto que impacta tarefas como a emissão de documentos fiscais, o controle financeiro e a avaliação dos indicadores de desempenho.

2. A escassez de profissionais qualificados

A seleção e a contratação de profissionais qualificados é um desafio para o departamento de recursos humanos de uma transportadora. Inclusive, esse problema está presente em todos os níveis hierárquicos, desde os motoristas até os gestores logísticos.

Com isso, torna-se difícil criar uma gestão organizada, pois esses profissionais devem desenvolver uma ampla gama de competências. Por exemplo, para manter a frota, é necessário contar com mecânicos capazes de realizar reparos e a manutenção em diversos tipos de veículos, desde motocicletas até caminhões de grande porte.

Já a área administrativa, que cuida do processo de movimentação de mercadorias, deve ter conhecimentos básicos sobre a tributação logística, a emissão de documentos fiscais e a programação de rotas. Além disso, as suas atividades esbarram frequentemente nas funções dos departamentos de compras e vendas, o que requer maior interação e compartilhamento de informações.

3. A precificação defasada do frete

É compreensível que a prática de preços mais acessíveis ajude a empresa a conquistar clientes. Contudo, chega um ponto em que essa situação oferece o risco de comprometer a saúde financeira da empresa.

Powered by Rock Convert

Esse é um setor extremamente estratégico para a economia, porém, a precificação dos serviços não reflete a sua importância. Como resultado, as empresas operam com margens cada vez mais baixas, mas mantendo o mesmo nível de serviço e qualidade.

4. O baixo investimento em tecnologia

Já não é possível operar no setor logístico sem o apoio de sistemas de gestão e da automação de tarefas. Atividades simples, como a precificação dos serviços, não podem contar com erros que minimizem a lucratividade.

Essa é uma realidade ainda comum, principalmente em transportadoras de pequeno porte que dependem de planilhas eletrônicas para organizar as suas atividades. Contudo, conforme o negócio cresce, é fundamental buscar soluções mais completas para melhorar a eficiência logística.

5. A pouca diversificação de modais de transporte

A matriz do transporte no Brasil é majoritariamente rodoviária, ou seja, a maior parte do escoamento de mercadorias depende das nossas rodovias. Esse modelo se depara com a infraestrutura insuficiente e a condição precária das estradas, o que afeta o desempenho do setor logístico.

Essa falta de diversificação gera um prejuízo imenso para a economia, com o desgaste excessivo dos veículos, o pagamento de pedágios, os acidentes nas estradas e, acima de tudo, o gasto elevado com o abastecimento da frota.

Isso faz com que alternativas mais ágeis, como o transporte aéreo, não sejam utilizadas com tanta frequência e permaneçam como uma alternativa cara que é usada somente nos casos de entregas emergenciais.

Como ampliar a eficiência logística na operação?

Enquanto os desafios parecem se acumular, já existem diversas soluções que podem ser implementadas com o intuito de tornar a operação logística mais eficiente, econômica e veloz.

Adote sistemas de roteirização

Uma das formas mais simples de otimizar o tempo de entrega e economizar recursos é por meio dos sistemas de roteirização. O seu funcionamento depende do lançamento dos endereços para encontrar a rota que melhor atende ao trajeto de coleta ou entrega.

Pratique o monitoramento dos resultados

Indicadores de desempenho são os melhores aliados para demonstrar, de forma clara, os resultados da operação de transportes. A sua utilização é bastante comum para medir a performance da área e acompanhar a sua evolução no decorrer do tempo. Além disso, esses relatórios e gráficos são consultados durante o processo de tomada de decisão dos gestores.

Invista em sistemas de gestão

Renovar a tecnologia da empresa é o primeiro passo para conquistar resultados cada vez mais expressivos. No cenário logístico, a automação de tarefas, a programação das entregas e a análise de dados são essenciais para o acompanhamento dos processos.

Manter a operação de transportes em pleno funcionamento é um desafio que depende da integração entre várias áreas e do comprometimento dos parceiros. Por isso, é recomendado buscar fortalecer essa relação para melhorar o atendimento aos clientes.

Assim, fica claro que a conquista da eficiência logística é um trabalho que envolve a organização como um todo, por meio do desenvolvimento de estratégias capazes de otimizar os resultados.

Gostou do post? Quer aproveitar para compartilhar com a gente a sua opinião sobre o assunto? Então, deixe o seu comentário logo abaixo!

Powered by Rock Convert
Logística e imagem de marcaPowered by Rock Convert
Sérgio Grossi

Presidente e fundador do Grupo SGO, formado pelas empresas: SGO Construções; SG Projetos; ALMI Imóveis Corporativos; Montele Elevadores; e sócio das empresas MZO Desenvolvimento Imobiliário e VTO Polos Industriais.

PUBLICADO EM Gestão TAGS:

0 Comentários

COMENTÁRIOS

Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dezessete − 2 =