Logística inbound e outbound: qual a diferença entre elas?

logística inbound e outbound

Entender as diferenças entre logística inbound e outbound é essencial para conseguir criar e implementar boas estratégias. Dessa forma, a empresa consegue tornar os processos mais eficientes, além de aprimorar os resultados alcançados.

Neste post, vamos explicar com mais detalhes esses conceitos, as diferenças e os impactos que causam na organização. Quer aprender mais sobre o assunto? Então, continue a leitura!

O que é a logística inbound?

Traduzindo ao pé da letra, podemos chamá-la de logística de entrada. Com essa definição, já fica mais fácil entender do que se trata esse fluxo, que lida com o abastecimento da empresa e o recebimento de produtos.

Tudo começa lá no fornecedor, que produz ou distribui os produtos e matéria-prima necessária para o seu negócio e se encerra quando a entrega é feita na empresa. Em resumo, a logística inbound é responsável por:

  • transporte entre fornecedor e empresa;
  • recebimento dos produtos;
  • descarga, conferência e direcionamento dos itens para o estoque ou produção.

Se é necessário fazer um processo de devolução das embalagens, essa logística reversa também fica dentro do fluxo de inbound.

O que é a logística outbound?

A logística outbound trata do processo de saída dos produtos. Sendo assim, ela ocorre depois que o processo de produção e de controle de estoque já está organizado e liberado. Esse processo começa assim que o cliente faz um pedido ou alguma filial faz a solicitação de reposição. Entre as atividades realizadas pela logística outbound, podemos citar:

  • envio dos produtos para os centros de distribuição ou clientes finais;
  • contratação de transportadoras;
  • planejamento de rotas;
  • acompanhamento das entregas;
  • estruturação de processos de trocas e devoluções.

Por que é importante saber diferenciar?

Logística inbound e outbound são processos diferentes, mas que são essenciais para a eficiência de uma empresa. Saber diferenciá-los e entender o papel de cada um dentro da cadeia produtiva é fundamental para que o planejamento e a execução sejam impecáveis.

É dessa forma que se consegue estruturar os processos de maneira mais efetiva, considerando as particularidades e os desafios de cada um. Apesar de distintas, uma combinação bem-sucedida é que vai ajudar a otimizar a logística da empresa.

Afinal, quais são as diferenças entre logística inbound e outbound?

Como você viu, cada processo tem um objetivo muito específico e que é bem diferente do outro. A seguir, listamos algumas outras distinções e como elas funcionam na prática.

Gestão de prazos

Na logística inbound, os prazos de entrega são determinados e negociados com o fornecedor, já que é a partir dele que o processo se inicia. A gestão precisa ser feita com esse parceiro de negócio a fim de, entre outras coisas, evitar que o estoque fique zerado ou que haja alguma parada na produção.

Já na logística outbound, os prazos estão mais ligados ao atendimento aos clientes. Entre um ponto e outro, ainda pode ser necessário fazer a gestão das transferências, como o envio de produtos para os centros de distribuição.

Gestão de custos

Ambos os processos têm forte influência sobre os custos para a empresa e que, de certa forma, são repassados para os clientes finais. Um bom exemplo disso é o valor pago pelos produtos, que é a base da formação do preço de venda.

Quanto mais eficiente for essa gestão, mais competitiva a empresa será. Isso porque fica mais fácil aumentar a margem de lucro ou mesmo oferecer preços mais atraentes para o cliente final, conquistando uma boa fatia de mercado.

Powered by Rock Convert

Aqui, essa estratégia tem uma importância ainda maior na logística outbound, uma vez que você gera os seus custos internos, ao mesmo tempo em que contrata parceiros de negócios tentando condições mais favoráveis.

No caso da logística inbound, você precisa ter uma excelente relação com os fornecedores, além de otimizar ao máximo os processos ligados aos pedidos de compras e à organização do estoque — evitando a falta e o excesso de produtos.

Acompanhamento de resultados

Existe uma série de particularidades de cada fluxo que precisa ser considerada na gestão. Em inbound, é necessário monitorar indicadores de desempenho ligados ao abastecimento de produtos, prazos de entrega dos fornecedores e qualidade dos itens enviados.

Sem contar o acompanhamento de rotinas internas, que visam manter o estoque abastecido e otimizado, sem problemas de faltas, excessos ou mesmo a perda de produtos na operação.

Em outbound, já temos um acompanhamento mais voltado para a operação de atendimento aos clientes. Nesse caso, os indicadores que devem ser acompanhados envolvem:

  • nível de serviço de entregas;
  • índice de avarias e extravios de produtos;
  • volume de trocas e devoluções.

Quais são os impactos da logística inbound e outbound nas empresas?

Mesmo com todas as diferenças, a logística inbound e outbound tem um papel essencial para o sucesso do negócio. Ambas ajudam o gestor a ter uma visão mais ampla da cadeia de abastecimento e, consequentemente, a controlar melhor os processos. Nos tópicos a seguir, citamos alguns dos principais impactos de uma boa gestão.

Melhora a organização das operações

Com fluxos de trabalho bem definidos, fica bem mais fácil integrar os processos e perceber como eles estão relacionados. Com essa visão, pode-se otimizar a comunicação entre os setores e os parceiros de negócios.

Como consequência, os processos vão sendo modificados, organizados e focados no ganho de eficiência. Ao mesmo tempo, o gestor e as equipes trabalham para solucionar gargalos e falhas operacionais.

Otimiza o giro do estoque

O estoque é um dos pontos mais importantes em uma cadeia logística. Não é à toa que ele está dentro da logística inbound e outbound.

Devido a isso, uma boa gestão é necessária para fazer uma previsão de demanda, saber quando é o momento certo de acionar o fornecedor para solicitar a reposição e para melhorar o controle das mercadorias no galpão (evitando perdas, avarias e extravios, por exemplo).

Aprimora a relação com parceiros de negócios

Quando o foco está em alcançar uma gestão de excelência em logística inbound e outbound, a empresa acaba procurando parceiros de negócios com visão parecida (além do custo-benefício mais competitivo).

Para que a cadeia de suprimentos seja mais sólida e competitiva no mercado, a tendência é que a relação entre as empresas seja otimizada. Essa união é benéfica para todos os envolvidos, que ficam fortalecidos e conseguem se posicionar melhor perante os concorrentes.

Como vimos, os tipos de logística inbound e outbound são bem diferentes, mas, ao mesmo tempo, são fundamentais em uma cadeia de abastecimento. Fazer uma boa gestão dessas operações é um passo muito importante para alcançar a eficiência e obter resultados cada vez mais sólidos.

Gostou do artigo e quer saber como a LOG CP pode ajudar você a otimizar os processos em sua empresa? Entre em contato conosco e tire as suas dúvidas!

Powered by Rock Convert
Logística e imagem de marcaPowered by Rock Convert
Avatar

O Blog Logística é um espaço para falar sobre o mercado logístico brasileiro, notícias, opiniões de profissionais reconhecidos e muita informação para você acompanhar tudo bem de perto. Seja bem vindo e boa leitura!

PUBLICADO EM Gestão TAGS:

0 Comentários

COMENTÁRIOS

Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

doze − dois =