Indústria da tecnologia deve inovar mais na logística

Um novo relatório divulgado pela DHL avalia que a indústria da tecnologia deve estabelecer uma abordagem inovadora não somente no desenvolvimento de seus produtos, mas também nos processos de logística e da cadeia de abastecimento. O documento aponta que experiências passadas serviram de indicadores imprecisos a respeito de fontes futuras no setor de tecnologia.

logistica industria tecnologia

Novos desafios são criados com a redução do ciclo de vida dos produtos, aumento do consumo de mercados emergentes e da classe média, além da maior exigência dos consumidores. Dessa forma, a pesquisa indica que a cadeia de abastecimento do setor deve ser enxuta, ágil e resiliente.

Segundo o estudo, as empresas devem desenvolver cadeias de abastecimento altamente adaptáveis e capazes de se alinhar em todos os mercados mundiais. A agilidade em questão se refere a empresa mantendo poucos ativos, mas com capacidade de acessar recursos qualificados sempre que necessário em parcerias com provedores logísticos de alto nível.

Lisa Harrington, presidente do lharrington Group LLC, responsável pela elaboração do relatório em colaboração com a DHL, afirma que a dinâmica da indústria da tecnologia dificulta prever o que está por vir, mesmo com o ciclo de vida mais baixo para os produtos.

“Enquanto isso, a terceirização da indústria de tecnologia tem resultado em cadeias com múltiplas camadas e geograficamente dispersas, com lacunas de visibilidade, de modo que as empresas não conseguem ter uma visão completa de suas operações logísticas”, explica Lisa.

Apesar de ser uma indústria totalmente ligada à inovação, Lisa Harrington explica que muitas empresas ainda não aplicaram essa mentalidade a suas cadeias de abastecimento. “Somente após esse exercício elas irão adquirir a agilidade e a velocidade necessárias para competir com as empresas que adotam as melhores práticas de mercado e já lideram este caminho com eficiência cada vez maior e total controle de custos”, destaca.

Melhores práticas

Segundo a pesquisa, as melhores práticas de logística e da cadeia de abastecimento incluem a parceria com um operador logístico altamente capacitado para gerenciar todas as atividades da área, utilizando-se de ferramentas de monitoramento e de avaliação de desempenho.

logística industria tecnologia

Para Márcio Barbeito, diretor de desenvolvimento de negócios da DHL Supply Chain, essas ferramentas fornecem alertas em tempo real que permitem identificar e corrigir potenciais problemas que afetem a cadeia.

“Cada vez mais, as empresas que adotam as melhores práticas de mercado estão utilizando as soluções multiclientes, onde compartilham processos comuns da cadeia de abastecimento, tais como armazenagem, transporte e sistemas de TI com outras companhias para reduzir custos, dispersar riscos e aumentar a agilidade”, destaca Barbeito.

O executivo ainda destaca que essas práticas dão às operações mais flexibilidade, permitindo maior customização dos produtos de forma mais próxima ao consumidor.

O Blog Logística é um espaço para falar sobre o mercado logístico brasileiro, notícias, opiniões de profissionais reconhecidos e muita informação para você acompanhar tudo bem de perto. Seja bem vindo e boa leitura!

0 Comentários

COMENTÁRIOS

Deixe o seu comentário!