O que é carga fracionada e carga completa? Entenda a diferença

Você sabe o que é carga fracionada e carga completa? Conhecer as diferenças entre essas duas modalidades é essencial para tomar decisões mais acertadas a respeito do transporte, alcançando benefícios como a redução de custos, o aumento da qualidade do transporte e a satisfação dos clientes.

O que é carga fracionada e carga completa? Entenda a diferença

Vamos entender melhor esses conceitos neste conteúdo. Acompanhe!

O que é carga fracionada?

A carga fracionada trata do envio de pequenos volumes. Em um caminhão, são colocados os pedidos de diversos clientes que sozinhos não seriam suficientes para aproveitar a ocupação total. Dessa forma, paga-se apenas pelo espaço que é usado dentro do caminhão, além de ratear outros custos — como o pedágio — entre todas as cargas enviadas.

Isso significa que um único veículo pode atender dois ou mais clientes na mesma viagem, considerando uma rota previamente planejada. Isso é benéfico para todos os envolvidos: as transportadoras evitam arcar com a ociosidade, os embarcadores otimizam os custos e os clientes recebem os pedidos no endereço e no prazo combinado.

Por outro lado, existe a preocupação de consolidar as cargas para aproveitar melhor a capacidade do caminhão, o que pode acarretar prazos maiores.

O que é carga completa?

A carga completa — também conhecida como carga lotação e carga fechada — é uma modalidade na qual o caminhão é carregado com pedidos de apenas um embarcador. Isso pode acontecer devido ao grande volume transportado, restrições do cliente em relação ao compartilhamento do veículo e/ou urgência na entrega.

Quais são as principais diferenças entre as duas?

Como vimos até aqui, os conceitos das duas modalidades se diferem bastante. Isso não quer dizer que uma é melhor que a outra, mas sim que elas atendem a necessidades distintas. Vamos entender melhor quais são essas particularidades:

Aplicações

Por lidar com poucos volumes de pedidos, a carga fracionada costuma ser mais utilizada em operações B2C (relação entre empresa e consumidor final). É o que acontece com os e-commerces: essas empresas atendem clientes espalhados em várias regiões, o que inviabiliza o uso de apenas um veículo para a entrega — seja pelo custo, prazo ou pelo fato de que as cargas não ocuparam o veículo totalmente.

Já a carga completa está mais voltada para operações B2B (relação de venda entre duas empresas), dado o grande volume dos pedidos. Os principais exemplos são:

  • envio de cargas da fábrica para o centro de distribuição;
  • envio do fornecedor para o distribuidor (atacado ou varejo);
  • transferência de cargas entre unidades.

Planejamento de rota

O transporte de carga completa pode seguir uma rota fixa, visto que sai da origem e vai direto para o destino. Já no caso da carga fracionada, é necessário fazer o planejamento de rotas visando contemplar todos os pontos de atendimento, ao mesmo tempo em que se otimiza os custos do frete.

Custo do transporte

É difícil estabelecer qual opção será a mais vantajosa em termos de custos, já que essa escolha depende de diversos fatores como a natureza dos produtos e as necessidades dos clientes. Nesse sentido, pode-se dizer que a carga lotação oferece mais vantagens para envio de grandes volumes. A fracionada, por outro lado, é melhor para quem tem muitos clientes que compram poucos itens.

Segurança da carga

De maneira geral, pode-se dizer que o transporte fracionado oferece menos segurança para as cargas, dado a quantidade de etapas intermediárias e o excesso de manuseio. Por isso, essa modalidade requer um cuidado maior para evitar perdas e outras ocorrências que podem afetar a satisfação dos clientes.

Lead time do pedido

De modo geral, podemos dizer que a carga lotação tem prazo total (desde a separação do pedido até a entrega) menor que a carga fracionada. Isso acontece porque diminui-se o número de etapas necessárias e cumpre-se a rota direto ao destino, sem paradas.

Como podemos ver, entender o que é carga fracionada e carga lotação é fundamental para otimizar as rotinas e os custos logísticos, já que cada um atende a propósitos diferentes e têm suas vantagens e desvantagens.

Gostou desse post? Então aproveite os comentários para compartilhar seus conhecimentos e dúvidas sobre o assunto!

O Blog Logística é um espaço para falar sobre o mercado logístico brasileiro, notícias, opiniões de profissionais reconhecidos e muita informação para você acompanhar tudo bem de perto. Seja bem vindo e boa leitura!

PUBLICADO EM Mercado TAGS:

0 Comentários

COMENTÁRIOS

Deixe o seu comentário!