Quais são os 8 principais desafios da logística na indústria farmacêutica?

A logística é um processo fundamental para qualquer ambiente, pois ela organiza o fluxo de materiais, informações e pessoas com o intuito de atingir um objetivo com eficiência. Tal eficiência, no entanto, tem sido um desafio para a logística na indústria farmacêutica, o qual não acompanhou o forte crescimento do setor.

indústria farmacêutica

Com o aumento da demanda de medicamentos por todo o país, as questões de transporte e armazenamento acabaram ficando de lado. Agora é o momento de o segmento continuar aumentando a sua margem de lucro sem perder a agilidade das atividades.

Neste post, abordaremos alguns desafios que a indústria de medicamentos enfrenta em seu cotidiano — e o que é possível fazer para reverter os cenários. Confira!

1. Treinamento adequado da equipe

Como a indústria farmacêutica é um setor muito específico, ele exige muita atenção dos colaboradores para desenvolver suas tarefas. Por esse motivo, é necessário que toda a equipe seja bem treinada.

Alguns cuidados com o armazenamento e a entrega são fundamentais para manter a integridade dos produtos, como:

  • seguir criteriosamente as instruções do fabricante em relação à umidade, temperatura, exposição à luz e outros fatores que interferem na qualidade da mercadoria;
  • manter a integridade das embalagens, que devem ser armazenadas de forma segura e adequada;
  • conferir o lote dos medicamentos com precisão;
  • garantir a segurança na entrega dos produtos, uma vez que são muito visados e acabam sendo alvo de roubos e furtos.

Para desenvolver essas atividades, o colaborador deve estar muito bem preparado, a fim de evitar qualquer dano aos medicamentos tanto no momento do armazenamento quanto na separação e transporte da carga.

2. Atenção aos padrões de qualidade e da Anvisa

Um outro fator desafiador para o setor farmacêutico é garantir os padrões de qualidade da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que é o órgão fiscalizador da atividade. Essa instituição regula todas as atividades da indústria farmacêutica, o que aumenta a complexidade no desenvolvimento dos processos.

Dessa forma, o setor deve atender algumas exigências específicas da Anvisa para a operacionalização dos medicamentos. Entre elas, podemos destacar:

  • informar sobre os tipos de medicamentos comercializados pela empresa que são classificados como controlados e perigosos;
  • aumentar os cuidados na manipulação de produtos perecíveis, para os quais cada empresa farmacêutica pode ter, além dos padrões exigidos pela Anvisa, seus próprios procedimentos;
  • detalhar as etapas das operações de transporte ou armazenagem;
  • indicar as características da operação em relação à alocação de mão de obra, funcionamento, processo de carregamento das coletas e processo de devolução dos produtos;
  • advertir sobre a movimentação fiscal da empresa.

3. Áreas segregadas para a manutenção de medicamentos

Muitos medicamentos chegam até o armazém de uma distribuidora de medicamentos sem sua embalagem própria e devem ser separados e embalados corretamente. Nesse caso, é necessário que o local tenha uma boa infraestrutura para atender a esse tipo de atividade.

Um galpão logístico pode auxiliar nesse tipo de tarefa, pois, além de encurtar a distância entre a indústria e seu estoque, ele permite que a atividade desenvolvida seja realizada em local amplo, que atenda às exigências da Anvisa e com espaço reservado para esse fim. Além disso, essa atividade exige certificações e licenças de boas práticas de manipulação de medicamentos, o que exige que o local para desenvolver tais tarefas seja específico.

4. Automação

Um dos desafios mais enfrentados pelas empresas do setor logístico que atendem a área farmacêutica está relacionado a automação. Esse segmento necessita de processos otimizados, que possibilitem o acompanhamento de suas entregas e do escoamento de seus produtos.

Isso é conquistado utilizando sistemas de alta tecnologia que favoreça a integração e automação das mais diversas áreas da empresa de logística, bem como, da indústria farmacêutica.

5. Segregação de áreas

A separação e distância que existe entre as duas áreas também é um grande desafio a ser superado, especialmente pelo setor logístico. É necessário que o empresário saiba que precisa adequar as suas operações às necessidades da indústria farmacêutica caso queira entrar nesse mercado e ter uma posição de destaque nele.

6. Flexibilidade

A flexibilidade é outro ponto que merece atenção das empresas do setor logístico e se apresenta como mais um desafio a ser superado. A indústria farmacêutica produz itens que são utilizados na manutenção da saúde da população.

Logo, as entregas precisam atender a todas as exigências da própria Anvisa — agência governamental responsável pela fiscalização do setor — bem como, das necessidades que os clientes das indústrias têm, de modo que eles não fiquem desabastecidos. Para tanto, o empresário do setor logístico precisa investir em ferramentas e mecanismos que favoreçam a flexibilidade das entregas, bem como, dos seus processos internos.

7. Aquisição de licenças

O transporte de alguns produtos farmacêuticos depende de licenças a serem fornecidas pelos órgãos competentes. Logo, se a sua empresa pretende atuar nesse mercado necessitará dessas liberações que podem ter um custo de entrada, bem como, gastos para adequação de suas operações para atender aos pontos exigidos pelos órgãos reguladores.

8. Falta de integração

Por fim, temos a falta de integração que ainda existe em todos os setores, em alguns, ela é pequena e pode ser superada, em outros, ocorre, verdadeiramente um grande gargalo que prejudica a comunicação entre a logística e a indústria farmacêutica ou hospitalar.

Esse é outro desafio que precisa ser superado pelo setor logístico, adequando sua estrutura para atender a demanda que surge da indústria farmacêutica, apresentando soluções para suas próprias deficiências e adequando seu negócio para atender às principais necessidades desta área, sempre pensando em um trabalho com altíssimo nível de integração e gerenciamento eficiente.

Apesar desses desafios, é importante ter em mente que a empresa do setor logístico que souber superar cada um deles, certamente, terá uma posição de destaque com esse setor, sendo um grande diferencial para o seguimento na hora de selecionar quem fará o transporte de seus produtos.

Isso significa que, apesar de existir certo aumento de custos para atender a todas essas demandas, estamos tratando de um mercado que dificilmente sofrerá com crises ou possíveis recessões econômicas, afinal, a população sempre dependerá de medicamentos e o seguimento farmacêutico, de empresas para escoar sua produção ou distribuição.

Logo, esse mercado se apresenta como uma grande oportunidade para que uma empresa do setor logístico se especialize e passe o atender a todas as demandas que ele exige com eficiência e comprometimento.

As particularidades e exigências da indústria farmacêutica fazem com que as empresas que atuam nesse mercado sejam mais cautelosas e conservadoras no desenvolvimento de suas operações. Por isso, existe um grande desafio para a logística, que deve atender muitas condições específicas do setor.

Então, gostou do nosso post sobre os desafios da logística na indústria farmacêutica? Que tal aproveitar a sua visita e conhecer o nosso artigo sobre os tipos de ações logísticas para a gestão de estoque hospitalar.

 

Avatar

O Blog Logística é um espaço para falar sobre o mercado logístico brasileiro, notícias, opiniões de profissionais reconhecidos e muita informação para você acompanhar tudo bem de perto. Seja bem vindo e boa leitura!

PUBLICADO EM Mercado TAGS:

0 Comentários

COMENTÁRIOS

Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

17 − treze =